O novo microfone do presidente

Quatro vezes mais potência sonora é o que dá à voz de Trump o novo microfone da Casa Branca, em relação aos pronunciamentos de presidentes anteriores dos Estados Unidos. Isso me lembrou muito o livro “Transformações da midiatização presidencial: corpos, relatos, negociações e resistências”, organizado por Antonio Fausto Neto, Jean Mouchon e Eliseo Verón (2012). Como nenhum trabalho ali publicado enfatiza questões sobre o som, talvez este seja um artigo que está gritando para ser escrito.

A mudança foi percebida por um assessor político entrevistado no programa The 11th Hour, da rede MSNBC. Aí vai uma tradução rápida.

Por que Donald Trump usa um microfone diferente dos presidentes anteriores

Brian Williams (apresentador) – Mais cedo na transmissão, mencionamos que Donald Trump mudou a maneira como se comunica com sua audiência, em relação a outros presidentes. Isso começou a partir do seu primeiro momento com presidente. Nosso convidado de hoje foi o primeiro a perceber a mudança e a nos alertar sobre ela ainda no dia da posse. Josh King é um assessor veterano, da época de Clinton na Casa Branca. Ele sabe como as coisas acontecem por lá e tem estado às voltas com a política e a presidência há um bom tempo. Importante dizer que Josh é autor do livro “Fora do script: Um guia para técnicas de comício, espetáculo de campanha e suicídio político” [numa tradução bem livre]. Bem, esperamos que não… E verdade seja dita: você entrou em contato comigo no dia da posse. Nós estávamos olhando para o púlpito por trás do qual o presidente ficou. (…) Que alteração você percebeu ali?

Josh King (entrevistado) – Não só ali, mas nos bailes de posse, no dia seguinte na CIA e, para sermos francos, nos cento e quatro dias que se seguiram, Brian. Sempre havia esse novo microfone de mesa de vinte polegadas se projetando do pódio “Blue Goose”, direto em direção à boca dele. Esse intruso dá a ele cerca de 21 decibéis a mais em relação ao presidente anterior. A cada dez decibéis, é dobrado o volume da sua voz, a potência da sua voz. Então isso é quatro vezes mais potência do que tinha Obama, Bush e Clinton, antes dele. Então todos aqueles sussurros, apartes e cochichos acabam emanando de volta por todo o recinto onde quer que ele esteja. Isso volta para o performer que existe nele. Ele quer mesmo projetar aquela voz. De alguma maneira, ele realmente se esconde atrás daquele microfone, porque sabe o poder que aquilo dá a ele. Às vezes, também estraga.

BW – Ele é o primeiro presidente que dá esse tipo de atenção ao controle vocal. Nós temos aqui algumas imagens comparativas. Nós nos damos conta que esse é um pequeno elemento da presidência. Não é como escolher sua equipe presidencial ou como será a política das forças armadas dos Estados Unidos. À esquerda, estão os tradicionais microfones duplos em um suporte. Vemos isso desde, o quê? Nixon, talvez. E à direita, está o novo. Como ele fez essa mudança? Está claro, pelos seus comentários, que ele viu, ele sentiu que precisava disso.

JK – Sim. Se você voltar ao primeiro debate presidencial entre Hillary Clinton e Donald Trump, na Hofstra University, vai ver que os microfones estavam ajustados exatamente à mesma altura. Mas a secretária Clinton mede mais ou menos 1,64m, então Trump é uns 20cm mais alto que ela. Isso significa que ele estava 20cm mais longe do microfone, e ele ficou reclamando a noite toda que não conseguia projetar [a voz]. Isso fazia com que ele tivesse que ficar se inclinando em direção ao microfone, e foi isso que deu a Alec Baldwin aquela inflexão que ele faz no Saturday Night Live, toda vez que ele se curva sobre o microfone a ponto de quase entrar lá dentro. E daí houve reuniões na Trump Tower envolvendo os níveis hierárquicos mais altos, Brian, durante a transição, para dizer: “é esse o padrão de microfone que você gostaria de ter no dia da sua posse, e daí por diante?” E ele decidiu por essa configuração. É um arranjo desajeitado, nada atrativo. Até hoje tem fotógrafo que trabalha o dia inteiro tirando fotos do presidente que reclama sobre isso, porque você não consegue pegar um ângulo limpo do presidente. Ele é meio obscurecido por esse grande colonoscópio que fica encarando ele bem no nariz.

BW – Isso muda décadas de história do áudio e, sim, existem pessoas que estudam essas coisas e que ficam bem animadas com isso.

Sim, ficamos! A matéria está aqui.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s