Os antropólogos se reúnem

Estava aqui matutando sobre Europa e América do Sul, sobre como podemos ouvir diferentes coisas em diferentes lugares de modos diferentes, quando Viviane Vedana postou algo nas mídias sociais que tem tudo a ver. Pesquisadores de seis universidades brasileiras, uma chilena e uma austríaca estarão reunidos em Florianópolis nos dias 1° e 2 de dezembro, para o Colóquio Sons e Etnografias. Iniciativa do Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social da UFSC, o evento vai resultar também em uma publicação.

Algumas interessantes perguntas orientam o colóquio. “Qual é o papel da audição e da produção de sons nos diferentes tipos de experiência? Como pensar a relação entre sons, espacialidades e temporalidades? Qual é a eficácia do plano sonoro e da audição nas diferentes formas de conhecimento? Que desafios enfrentamos ao trazer os sons e a audição para o centro da atividade etnográfica?” Segue a programação.

Quinta-feira 1/12:

9h

“Mundos sonoros no século XXI: aportes para uma escuta ecomusicológica” – Beatriz Magalhães Castro (UNB)

“El canto del Anti-humano. Reflexiones sobre el nuevo animismo, el perspectivismo y el concepto de sonorismo amerindio” – Matthias Lewy (UNB)

“Escutar no som: gravação e edição de etnografías sonoras a partir de um paradigma ecológico” – Viviane Vedana (UFSC)

14h30min

“Sons e espacialidade, os caminhos nos cantos guaranis” – Deise Lucy Montardo (UFAM)

“Cosmo-sônica Guarani: ressonâncias entre mundos” – Marília Raquel Albornoz Stein (UFRGS)

“Sons, histórias e temporalidades do Chaco” – Maria Eugenia Dominguez (UFSC)

Sexta-feira 2/12

9h

“Etnografias da Música Popular: muitos sons e algumas perguntas” – Allan de Paula Oliveira (UNESPAR-FAP)

“Conocimiento sonoro y docencia etnográfica” – Gerardo Mora (PUC-Chile)

“O desafio da endoetnografia como metodologia de pesquisa na etnomusicología” – Hugo Ribeiro (UNB)

14h30min

“Som, imagem e memória no Alto Rio Negro” – Líliam Cristina Barros Cohen (UFPA)

“Sonidos poderosos: conceptos acerca de los efectos de la música en la Amazonía occidental y la musicoterapia” – Bernd Brabec de Mori (Universidade de Graz, Áustria)

“Música Indígena e Música de não-Índios: Fronteiras?” – Rafael de Menezes Bastos (UFSC)

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s