Qualificação de Doutorado + Dia Mundial da Escuta 2016

Saíram os detalhes da defesa da minha qualificação. A entrada é franca, colem lá!

Título: “ESCUTA, GRAVAÇÃO, PLATAFORMA WEB: FAZER MAPA SONORO COMO CONJUNTO DE PRÁTICAS DE MÍDIA”

Quando: 18 de julho de 2016, às 15h

Onde: Sala D01 316, no PPGCOM da UNISINOS (São Leopoldo-RS)

Banca: Prof. Dr. Deivison Campos (ULBRA), Prof. Dr. João Damasceno Martin Ladeira (UNISINOS) e Prof. Dr. Fabrício Lopes da Silveira (UNISINOS – orientador)

 

Audição de paisagens sonoras e caminhada na Cidade Baixa

E para esquentar os tamborins, neste sábado (16/08) vamos comemorar o Dia Mundial da Escuta este ano lá no Parangolé, nosso bar em Porto Alegre. Confiram o release:

Aderindo às atividades do Dia Mundial da Escuta, que este ano elege o tema “Sons perdidos e achados”, o projeto Desconcerto convida o compositor Rafael de Oliveira para mergulhar em seus arquivos e compartilhar paisagens sonoras com o público no dia 16 de julho, sábado, às 18h30, no bar Parangolé (Lima e Silva, 240).

Realizado desde 2010, em 18 de julho, em várias partes do mundo, o Dia Mundial da Escuta lembra o aniversário do compositor canadense R. Murray Schafer, autor do conceito de paisagem sonora. Em meados dos anos 1960, no Canadá, Schafer criou o World Soundscape Project, com a proposta de fazer uma análise do ambiente acústico. Esse contexto ensejou o início de uma linha da composição, as paisagens sonoras, que explora musicalmente os sons presentes no ambiente.

Compositor e pesquisador porto-alegrense dedicado às paisagens sonoras, Rafael de Oliveira começa esta edição especial do Desconcerto com 26 perguntas do norte-americano John Cage, na intenção de provocar a reflexão sobre o que é som e o que é música. Em seguida, apresenta três composições de sua autoria: “Construção 3”, sobre um prédio em construção; “Postal: 12/10/2013”, recorte dos sons de seu cotidiano no período em que viveu em Portugal; e “Massa e Energia”, na qual problematiza a questão da materialidade do som.

Complementando a comemoração do Dia Mundial da Escuta, na segunda-feira (18/08), o projeto realiza uma caminhada sonora pela Cidade Baixa, com o objetivo de atentar para os sons do bairro mais boêmio de Porto Alegre. Saída do Parangolé, às 20h.

Para o Desconcerto, não é cobrado um valor fixo de couvert artístico, mas se sugere uma contribuição espontânea, de R$ 5 a R$ 20. Reservas pelo (51) 3019-6898.

Rafael de Oliveira
Compositor brasileiro, graduado em composição musical pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, foi também bolsista de pesquisa no CME – Centro de Música Eletrônica, tendo recebido dois prêmios nos projetos desenvolvidos. Suas obras foram estreadas em festivais e apresentadas em concertos de música contemporânea no Brasil, Canadá e em diversos países europeus. Produziu trilhas sonoras para vídeos e instalações em parceria com artistas visuais. Residiu em Portugal para frequentar o programa de Doutoramento em Música da Universidade de Aveiro, integrando o CIME – Centro de Investigação em Música Electrónica, onde obteve uma premiação pela pesquisa desenvolvida e uma menção honrosa para a obra “Massa e Energia”. Seu trabalho é voltado para a música eletroacústica e a sua fusão com as paisagens sonoras.

O projeto Desconcerto
O Desconcerto foi inspirado em projetos que têm levado essa tradição musical a bares e casas noturnas na Europa e nos Estados Unidos (como Classical Revolution e The Night Shift). Tomar um chope enquanto assiste ao recital? Pode. Aplaudir quando uma passagem causa entusiasmo ou entre os movimentos, e não só ao final da peça? Sinta-se à vontade. O objetivo é justamente apresentar a música de concerto em um formato diferente do convencional, transgredindo códigos que conferem um ar sisudo a essa tradição e a afastam do público, e estimulando novas formas de performance e escuta. Ainda que distante das condições acústicas ideais à execução desse repertório, o projeto dá aos músicos a oportunidade de experimentar a performance em um ambiente que favorece a interação com o público e de aproximar seu trabalho de pessoas que não costumam ir a concertos e recitais em teatros, mas que gostam de música e frequentam a boemia da Cidade Baixa.

O quê: Desconcerto #11 – Especial Dia Mundial da Escuta, com Rafael de Oliveira
Programa: Rafael de Oliveira – “Construção 3”, “Postal: 12/10/2013” e “Massa e Energia”
Quando: Dia 16 de julho de 2016, sábado, às 18h30*
Onde: Parangolé Bar (Lima e Silva, 240, Cidade Baixa, Porto Alegre-RS)
Quanto: Contribuição espontânea
Informações e reservas pelo (51) 3019-6898

* Atividade complementar: caminhada sonora pela Cidade Baixa, na segunda-feira (18), com partida do Parangolé às 20h.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s