Gravando para trás

Quantas vezes a gente já ouviu algo interessante, digno de se guardar, e lamentou não estar com o gravador ligado? Pois uma dupla de inventores lançou na última semana uma campanha para que as pessoas ajudem a custear a produção das primeiras unidades dessas pulseiras coloridas, chamadas Kapture. Esses dispositivos passam o dia gravando o som por um microfone omnidirecional embutido, com certa resistência à água.

A sacada é que só guardam o minuto anterior ao momento em que você dá um tapinha no aparelho. Aí ele transfere via Bluetooth para o smartphone, para compartilhar numa rede social parecida com o Instagram, em que dá para curtir e comentar. Seria ótimo se também fosse possível baixar os áudios, para não se depender sempre do aplicativo para o acesso e uso desses dados.

Também fica uma interrogação sobre a qualidade da gravação, mas é animador pensar que em breve teremos mais tecnologias como estas à disposição. E de quebra, compõem o look do dia. Dica da Jojo.

_________ Não dá para deixar de fazer menção aqui que, em 2013, perdemos Stefan Kudelski. No começo dos anos 1950, ele inventou o Nagra, primeiro equipamento profissional portátil desse gênero. Antes disso, quem fazia rádio, televisão e cinema precisava de um caminhão e de uma equipe inteira para levar gravadores de áudio para o local dos acontecimentos. Façamos um minuto de silêncio em memória de Kudelski.

Captura de Tela 2013-09-07 às 18.45.02
Foto: Samuel Van Dijk / Creative Commons
Nagra
Foto: Joakim Formo / Creative Commons
Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s